• Foto 1 do produto O Tempo Resgatado ao Mar
    Foto 1 do produto O Tempo Resgatado ao Mar
    • Foto 2 do produto O Tempo Resgatado ao Mar
    Foto 2 do produto O Tempo Resgatado ao Mar
    • Foto 3 do produto O Tempo Resgatado ao Mar
    Foto 3 do produto O Tempo Resgatado ao Mar
    • Foto 4 do produto O Tempo Resgatado ao Mar
    Foto 4 do produto O Tempo Resgatado ao Mar
    • Foto 5 do produto O Tempo Resgatado ao Mar
    Foto 5 do produto O Tempo Resgatado ao Mar

O Tempo Resgatado ao Mar

O mar, recurso sempre presente na nossa história coletiva, foi novamente escolhido neste início de século para desígnio nacional, determinação acompanhada de um amplo debate público sobre a necessidade de criar uma estratégia nacional que se consubstancia, por exemplo, no propósito do reconhecimento internacional da extensão da plataforma continental portuguesa.

Neste contexto, a opção por uma exposição cuja maior parte do espólio é proveniente do fundo do mar – um ambiente misterioso e inacessível para a grande maioria de nós, mas onde existem abundantes vestígios de histórias de outros tempos e de muitas gentes quase sempre associados a uma dimensão trágico-marítima –, é certamente um bom contributo da arqueologia para aquele mesmo debate e, simultaneamente, uma forma de sensibilizar a sociedade para uma parte importante do seu património, que merece ser conhecido e salvaguardado.

Na exposição O tempo resgatado ao mar damos a conhecer os principais resultados da atividade arqueológica náutica e subaquática realizada em Portugal nos últimos cerca de trinta anos.

António Carvalho
Diretor do Museu Nacional de Arqueologia

Imagem maximizada

fechar [X]