• Foto 1 do produto A Modernidade Filosófica de Francisco Suárez
    Foto 1 do produto A Modernidade Filosófica de Francisco Suárez
    • Foto 2 do produto A Modernidade Filosófica de Francisco Suárez
    Foto 2 do produto A Modernidade Filosófica de Francisco Suárez
    • Foto 3 do produto A Modernidade Filosófica de Francisco Suárez
    Foto 3 do produto A Modernidade Filosófica de Francisco Suárez

A Modernidade Filosófica de Francisco Suárez

O pensamento e a obra de Francisco Suárez inauguraram a Modernidade – naquilo que Gonçalo Pistacchini Moita considera «que ela tem de comum com todas as suas diferentes propostas», e contêm, segundo o próprio, «a proposta de uma outra Modernidade – diferente das restantes e ainda por cumprir». Nessa ótica, Francisco Suárez propôs «o encontro como originariamente presente na raiz do ser, sem o que, quer ao nível social, pelo qual a liberdade se organiza exteriormente, quer ao nível pessoal, pelo qual a liberdade se organiza interiormente, a realidade não se mostra e o ser humano não se cumpre». Refira-se que o seu pensamento, segundo o já citado Gonçalo Pistacchini Moita, «começa sempre pela determinação clara e precisa do objeto adequado de uma qualquer indagação, distinguindo aquilo que pertence à teologia e aquilo que pertence à filosofia e afirmando a prioridade da segunda na ordem do conhecer».
Gonçalo Pistacchini Moita é Doutor em Filosofia na Universidade Nova de Lisboa, Mestre e Licenciado em Filosofia pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Católica Portuguesa. É ainda Investigador do Centro de Estudos de Filosofia (Cefi) da Universidade Católica Portuguesa, onde se tem dedicado a temáticas relacionadas «com a chamada segunda escolástica ibérica dos séculos XVI e XVII».

LER AGORA >

Imagem maximizada

fechar [X]