• Foto 1 do produto Tempo Resgatado ao Mar
    Foto 1 do produto Tempo Resgatado ao Mar
    • Foto 2 do produto Tempo Resgatado ao Mar
    Foto 2 do produto Tempo Resgatado ao Mar
    • Foto 3 do produto Tempo Resgatado ao Mar
    Foto 3 do produto Tempo Resgatado ao Mar
    • Foto 4 do produto Tempo Resgatado ao Mar
    Foto 4 do produto Tempo Resgatado ao Mar
    • Foto 5 do produto Tempo Resgatado ao Mar
    Foto 5 do produto Tempo Resgatado ao Mar

Tempo Resgatado ao Mar

Esta edição bilingue é uma versão condensada do catálogo O Tempo Resgatado ao Mar, também publicado pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda e pelo Museu Nacional de Arqueologia, no âmbito da exposição homónima «que evoca a história da arqueologia náutica e subaquática em Portugal, incluída no programa que celebrou o 120.º aniversário da fundação, em 1893, do Museu Nacional de Arqueologia». Tratando-se da concretização de uma das vertentes do museu, essa exposição «propõe uma visita através do tempo e a cada passo pretende reconstruir os contextos e os testemunhos que durante séculos o mar escondeu». António Carvalho, Diretor do Museu, refere que na exposição «é apresentada uma seleção de peças oriundas de ambientes marítimos, fluviais ou húmidos de todo o território nacional que cobrem simultaneamente um espetro cronológico, desde a época pré-romana ao século XX, mas com maior incidência na época moderna, resultado dos numerosos naufrágios referenciados e da investigação ter sido orientada para alguns deles». Refira-se que a arqueologia náutica e subaquática deu os primeiros passos em Portugal, segundo João Coelho, «desde os finais dos anos 50 do século XX, beneficiando da experiência pioneira de diversas personalidades e instituições».

Observações: Edição Bilingue

Imagem maximizada

fechar [X]