• Foto 1 do produto O Essencial sobre Walt Whitman (Nº 124)
    Foto 1 do produto O Essencial sobre Walt Whitman (Nº 124)
    • Foto 2 do produto O Essencial sobre Walt Whitman (Nº 124)
    Foto 2 do produto O Essencial sobre Walt Whitman (Nº 124)
    • Foto 3 do produto O Essencial sobre Walt Whitman (Nº 124)
    Foto 3 do produto O Essencial sobre Walt Whitman (Nº 124)
    • Foto 4 do produto O Essencial sobre Walt Whitman (Nº 124)
    Foto 4 do produto O Essencial sobre Walt Whitman (Nº 124)

O Essencial sobre Walt Whitman (Nº 124)

Folhas de Erva é um dos pontos altos do chamado Renascimento que, em meados do século XIX, mudou o perfil literário da nova nação americana. Sobre o seu autor, Walt Whitman, declarou Harold Bloom ser o poeta da nova religião americana. Religião, ou não, a Whitman deve-se, mais do que a reinvenção da epopeia que o Novo Mundo exigia, a consagração de uma identidade literária em tudo distinta daquela que o velho continente europeu lhe legara. Com Folhas de Erva, o poeta responde, afinal, ao apelo de Emerson, para quem a América necessitava, urgentemente, de uma Declaração de Independência cultural. Neste livro (re)escrito ao longo de toda uma vida, é não só um diálogo com o presente mítico que o poeta desvenda, mas toda uma convocação do futuro que se exige. Álvaro de Campos, com a sua Saudação a Walt Whitman, atesta-o.

LER AGORA >

Imagem maximizada

fechar [X]