• Foto 1 do produto Charles Chaplin. O Self-Made-Myth
    Foto 1 do produto Charles Chaplin. O Self-Made-Myth
    • Foto 2 do produto Charles Chaplin. O Self-Made-Myth
    Foto 2 do produto Charles Chaplin. O Self-Made-Myth
    • Foto 3 do produto Charles Chaplin. O Self-Made-Myth
    Foto 3 do produto Charles Chaplin. O Self-Made-Myth
    • Foto 4 do produto Charles Chaplin. O Self-Made-Myth
    Foto 4 do produto Charles Chaplin. O Self-Made-Myth

Charles Chaplin. O Self-Made-Myth

Charles Chaplin, Self-Made-Myth é um ensaio sobre o fenómeno chapliniano e a sua importância moral e mítica. O burlesco de imaginação poética, a liberdade da personagem para além do tempo físico e da projeção da película são reflexões que José-Augusto França vai tecendo ao longo do livro.
Escreve o autor «Da sua infância miserável, Chaplin traz necessariamente um duplo desejo: de se isolar dos que o maltratam e de viver num meio amável. Traz o desejo de amar e de ser feliz, mas traz também a fatalidade de não crer na felicidade. Ao propor o “sonho” a Charlot, Chaplin sabe que é apenas um sonho que propõe, perecível ao despertar.» Publicado originalmente em francês, em 1954, mereceu na altura um acolhimento muito favorável da crítica internacional.
Este volume compreende ainda os textos “O último gag de Charles Chaplin”, e “Hitchock Há 100 Anos”

Imagem maximizada

fechar [X]